InícioNotíciasDistrito FederalGDF investiu, em 2020, mais de R$ 7 milhões em iluminação pública

GDF investiu, em 2020, mais de R$ 7 milhões em iluminação pública

A substituição de lâmpadas de vapor de sódio por lâmpadas de LED e a colocação de novos postes têm duas finalidades: aumentar a luminosidade das ruas e reduzir o gasto com energia. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Somente nos três primeiros meses de 2020, o GDF investiu, por meio da Companhia Energética de Brasília (CEB), R$ 7,2 milhões em iluminação pública. Foram em torno de R$ 2 milhões em obras para a eficiência energética e cerca de R$ 5,2 milhões em obras de ampliação e melhoria da iluminação pública do Distrito Federal.

A substituição de lâmpadas de vapor de sódio por lâmpadas de LED e a colocação de novos postes em alguns pontos têm duas finalidades: aumentar a luminosidade das ruas, consequentemente, aumentando a segurança da população, e reduzir o gasto com energia, já que as lâmpadas brancas (de LED) consomem 50% menos que as amarelas (vapor de sódio).

Os recursos vêm da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), taxa cobrada na conta de luz calculada com base no consumo de cada endereço – unidades consumidoras residenciais com consumo inferior a 80kWh são isentas. Assim, todo o Cruzeiro Velho, Setor de Mansões, Vale das Acácias, UPA e Vila Rabelo, em Sobradinho II, além daas principais vias do bairro Sucupira, no Riacho Fundo I e o Setor Habitacional Taquari receberam uma nova iluminação  (veja arte abaixo).

Já as SQNs 311 e 407, na Asa Norte; o estacionamento do Hospital Regional de Sobradinho; a Ponte do Bragueto, duas quadras em Santa Maria; o Incra 07, em Brazlândia; e a Avenida Buriti, na Ponte Alta do Gama, receberam as obras de ampliação e melhoria da iluminação pública ficando, assim, mais claras e mais seguras.

O presidente da CEB, Edison Garcia, explica que o objetivo é dar uma maior sensação de segurança aos pedestres que circulam pelas localidades e até diminuir as ocorrências. “A gente criou um programa nesse governo que tem a participação da Secretaria de Obras e que se chama Luz que Protege. O conceito desse programa é dar melhor iluminação em áreas escuras ou que aparecem no mapa de distúrbios da Secretaria de Segurança Pública por falta de iluminação”, explica.

Segundo ele, a meta é, até 2022, fazer a substituição completa da iluminação do DF, trocando todas as luminárias por lâmpadas de LED, repondo luzes queimadas e instalando mais postes onde for preciso. “O programa de iluminação pública é extremamente vantajoso para o governo e para a população porque melhora a segurança, reduz o custo da energia e embeleza a cidade”, afirma o presidente da CEB.

Iluminação das faixas

A CEB também tem um projeto com o Detran para iluminar as faixas de pedestre. “O governador pediu, ainda no ano passado, um projeto para a revitalização das faixas com pintura nova. Eu propus que, além de pintar as faixas, fizéssemos um reforço na iluminação”, conta Edison.

A ideia é colocar um flashlight amarelo em cima de cada faixa, uma espécie de luz que fica piscando, para chamar a atenção dos motoristas para a passagem e iluminar o pedestre. 

A primeira fase do projeto piloto realizou a substituição de luminárias convencionais por LED em quatro faixas da QNM 18, em Ceilândia Norte. Além da troca das lâmpadas, as faixas também tiveram as pinturas renovadas.

 

Redes Sociais

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Últimas Notícias

Continue Lendo