Futuro reserva ainda mais melhorias para a região

0
103
Colônia Agrícola Samambaia receberá obras semelhantes às que têm sido feitas nas 11 Ruas de Vicente Pires. Ou seja, pavimentação completa. Foto: Arquivo/Agência Brasília

A agenda de obras continua a dominar a pauta de Vicente Pires. Os próximos meses também serão de investimento na região administrativa. O Governo do Distrito Federal vai executar uma nova rodada de obras. O foco agora são os setores que não passaram por reformas porque, no caso, não eram tão urgentes quanto a urbanização feita até agora em todas as ruas.

E a Colônia Agrícola Samambaia é a bola da vez. A área de 484 hectares, onde moram mais de 13 mil pessoas, receberá obras semelhantes às que têm sido feitas nas 11 Ruas de Vicente Pires. Ou seja, pavimentação completa, com direito à calçada, meios-fios, galeria de águas pluviais e malha asfáltica.

O desembarque de homens, tratores e outros maquinários utilizados nesse serviço pesado deve ocorrer já no próximo semestre. O investimento pode superar a casa dos R$ 40 milhões. A licitação já foi feita e tem até empresa vencedora se aquecendo para entrar em campo.

Asfalto

Com o mesmo recurso, o governo vai concluir as obras que já estão em execução nas 11 ruas de Vicente Pires e cujo o recurso empenhado para cobrir o contrato atual feito com as empresas não foi suficiente.

Com a aproximação do término da pavimentação nas Ruas 3, 5 e 10B, as calçadas e meios-fios virão em seguida e bancadas com parte dessa verba extra. Uma parte do recurso também irá iniciar o asfaltamento da Rua 5, que ficou de fora do contrato anterior. Os 160 metros da Rua 6 estarão inclusos nessa segunda parte com o 1km restante na Rua 8.

O governo também está aberto a sugestões e novas reivindicações para Vicente Pires. O professor Valney Oliveira, 49 anos, por exemplo, já tem um pedido. Com a chegada do asfalto, que nas suas palavras, “está um tapete de tão plano que ficou”, há risco de acidente nas ruas recém-reformadas.

Eu moro há dois anos aqui. Nunca andei de skate porque era tudo esburacado. Agora está ótimoKesslon Miguel, 14 anos, estudante, morador de Vicente Pires

Então, ele pede a instalação de quebra-molas para as largas avenidas. “Ficou bom demais. O problema é que alguns transgressores estão andando em alta velocidade”, lamenta.

Ao contrário de Valney, o estudante Kesllon Miguel, 19, aproveita a ausência dos quebra-molas para andar de skate. Enquanto as lombadas não chegam, ele desce a ladeira pavimentada na Rua 7 a bordo do seu brinquedo. “Eu moro há dois anos aqui. Nunca andei de skate porque era tudo esburacado. Agora está ótimo”, avaliou.

Nova UPA

Se a questão de deslocamento e urbanização é assunto pacificado em Vicente Pires, a saúde pública vai pelo mesmo caminho. O governador Ibaneis Rocha já havia anunciado a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região. O trabalho deve ter início já no próximo semestre.

A construção da unidade em Vicente Pires fará parte de um pacote de outras seis UPAs que serão espalhadas por várias regiões do Distrito Federal. O governo vai investir cerca de R$ 20,1 milhões nessa ação.

Além de Vicente Pires, também vão receber as obras o Paranoá Parque, Brazlândia, Riacho Fundo II, Gama, Ceilândia e Planaltina. “Não podemos parar. Vamos tocar essas obras logo para desafogar os serviços de saúde em pontos estratégicos importantes”, declarou o governador durante reunião com secretários e assessores no Palácio do Buriti.